Bitcoin: Ganhar ou perder dinheiro?

A bitcoin nada mais é do que a criptomoeda mais comum, mas existem muitas mais.

 

O que é uma criptomoeda?

A diferença entre uma criptomoeda e o dinheiro que usamos no nosso dia a dia, é a de que estas moedas são totalmente digitais. Assim, não depende de nenhum governo, não sendo também emitido por nenhum, o que pode trazer algumas vantagens.

 

Representação de várias criptomoedas, como se fossem moedas físicas. Aparecem por exemplo a Ethereum e a Bitcoin.
Créditos: Unsplash

Qual a utilidade?

Podem ter 3 utilidades, além de servir para as mesmas finalidades que o dinheiro físico:

– Conservar valor, preservando o poder de compra no futuro;

– Meio de troca, podendo até facilitar transações comerciais;

– Unidade de conta, o que significa que determinado produto é precificado em função de uma criptomoeda.

O que acontece é que são ativos muito voláteis, e por isso ainda não são utilizadas como uma “unidade de conta”. Volatilidade significa que o seu preço sobe e desce drasticamente e frequentemente.

 

Transações

As transações que acontecem com criptomoedas são protegidas por criptografia, sendo que cada uma tem um código complexo que não pode ser modificado.

Já vimos anteriormente que estas moedas digitais não são controladas por nenhuma autoridade central do governo, e por isso as suas transações precisam ser registadas de outra forma. Assim, existe o Blockchain, que regista todas as operações feitas com criptomoedas como a Bitocoin. Apesar disso, existem criptomoedas que não são controladas desta forma. Este sistema verifica constantemente se as bitcoins usadas no preciso momento, não foram anteriormente usadas por outro utilizador, garantindo a individualidade de cada unidade da moeda.

Existem pessoas ao redor de todo o mundo que disponibilizam a capacidade de processamento dos seus computadores para registar e confirma operações realizadas com criptomoedas. Em troca, recebem novas unidades de criptomoedas. Embora este processo seja limitado, de forma a que a criação de novas unidades de criptomoedas não se descontrole.

 

Variação de preço

A lei da oferta e da procura está na base da variação de preço das cripmoedas. Quando as atenções estão mais concentradas nas criptomoedas, é comum que os investidores as procurem mais, aumentando o volume de compras e levando os preços a subir.

Por ser um mercado ainda relativamente pequeno, poucas transações têm um impacto considerável no preço das criptomoedas. Mas o certo é que elas podem de facto variar muito de preço, num curto a médio espaço de tempo.

 

Legalidade das criptomoedas

Estas moedas têm-se vindo a tornar cada vez mais comuns, e isso leva a que as autoridades fiscais em todo o mundo tenham vindo a tentar entender o conceito, e onde se poderão enquadrar dentro das legalidades existentes.

As preocupações prende-se com o facto de que com criptomoedas podem ser utilizadas praticamente de forma totalmente anónima. E isto pode levar a que sejam utilizadas junto de comerciantes de bens e serviços ilegais, ou em esquemas de lavagem de capital, ou invasão fiscal.

A maioria dos países não considera a bitcoin, e outras criptomoedas como ilegais, pelo menos a ponto de as proibir, mas a verdade é que pode variar muito consoante o país.

 

Principais criptomoedas

Muitas das características que falamos anteriormente são originalmente assim na Bitcoin, uma vez que foi a primeira criptomoedas realmente consolidada. Ao surgirem outras criptomoedas, criam também outros sistemas, ou outras características, embora muita possam manter uma base muita semelhante. As diferenças podem estar no sistema de segurança, ou na rapidez das transações, no país de criação, no nível anonimato, na rapidez com que atingiu determinado valor, entre outras.

 

Algumas das criptomoedas mais conhecidas do mercado são: 

Ethereum

Permite criar aplicativos e tecnologias que não seriam possíveis com a bitcoin;

 

Ripple

Esta moedas é mais rápida do que a Bitcoin, mas também mais vulnerável, uma vez que não usa o sistema blockchain.

 

Bitcoin Cash

Quando apareceu, esta moeda subiu muito rapidamente para o top 5, o que a tornou muito apelativa para os investidores.

Litecoin

Criada intencionalmente para ser a prata digital, considerando que a bitcoin seria o ouro digital. Esta pode ter um número de moedas quatro vezes maior, chegando no máximo aos 84 milhões de unidades.

 

IOTA

Esta moeda removeu do seu sistema as pessoas que disponibilizam a capacidade dos seus computadores para registar todas as transações, ela não depende desse processo.

 

NEO

Muito semelhante à Ethereum, mas criada na China, o que pode dar algumas vantagens no relacionamento com empresas locais;

Dash

Permite transações mais rápidas do que a bitcoin, e por outro lado também permite transações completamente anónimas. Tem dois níveis de segurança.

 

Vantagens de investir em criptomoedas

Têm algumas vantagens relativamente às moedas físicas, como por exemplo:

 

Liberdade de pagamento

É possível enviar qualquer valor, em qualquer momento, para qualquer lugar.

 

Taxas baixas

As taxas costumam ser baixas ou inexistentes.

 

Segurança

Não é necessário vincular informações pessoais, o que oferece uma proteção contra furto de identidade.

 

Transparência

Todas as informações estão disponíveis para qualquer pessoa através da blockchain. Além de não poder ser manipulada por nenhuma pessoa, empresa ou organização, uma vez que está criptografada.

 

Desvantagens de investir em criptomoedas

As vantagens podem ser muito interessantes, mas a verdade é que também existem desvantagens que precisam de ser tidas em consideração:

 

Grau de aceitação

Poucos estabelecimentos aceitam estas moedas como forma de pagamento, uma vez que não é amplamente conhecida de forma devida.

 

Volatilidade

As criptomoedas têm vindo a ganhar visibilidade, o que atrai novos investidores, e por vezes acaba por sobrevalorizar o ativo. Consequente existem muitas altos e baixos no valor da cotação das mesmas. Por outras palavras, cria-se uma especulação positivista à volta deste ativo, e quando atinge um ponto máximo, começa a descer. Existem opiniões muito contrárias por parte dos especialistas. Uns acreditam que esta volatilidade tem tendência a atenuar ao longo do tempo, enquanto outros se mostram céticos.

 

Segurança

Sim, esta também foi considerada uma vantagem. Mas existem duas perspetivas, e a verdade é que uma criptomoeda não é mais do que um ativo digital, e se o arquivo ficar perdido, o dinheiro também está perdido, tal como perder uma nota de papel. As moedas digitais podem inclusivamente ser protegidas por criptografia, mas quem tem de as ativar é o usuário, para que não sejam posteriormente roubadas por malware.

 

Bitcoin

A Bitcoin é a moeda digital mais conhecida, tratando-se do primeiro sistema de pagamentos global que está totalmente descentralizado. Durante a crise financeira global, esta moeda foi criada em 2008, para substituir o dinheiro de papel, eliminando também a necessidade de bancos para realizar operações financeiras.

Bitcoin representada por uma moeda física. Atrás aparecem gráficos que dão ideia da volatilidade das criptomoedas.
Créditos: Unsplash

 

O conceito foi publicado por Satoshi Nakamoto, um pseudônimo de um programador, ou grupo de programadores, que não foi identificado até aos dias de hoje. Foi quem inventou o funcionamento e a lógica do Blockchain. Nesse artigo foi inclusivamente definido que haverá no máximo 21 milhões de bitcoins em circulação, prevendo-se que a criação da última unidade desta moeda seja em 2140.

Como já vimos anteriormente é altamente volátil, tem inúmeras vantagens e desvantagens, tal como as outras criptomoedas. Cabe a cada um decidir se acredita ou não no futuro das criptomoedas, e caso sim, investir na bitcoin, ou outra. Lembrando que moedas digitais mais recentes podem ainda não ter mostrado tantos sinais de segurança como as mais antigas já tiveram a oportunidade de comprovar. Essa pode ser uma vantagem considerável oferecida pela bitcoin.

 

Como investir em Bitcoin

Existem várias possibilidades para investir em Bitcoin, aquela que é a Criptomoeda com mais provas dadas.

Tem uma conta bancária sem custos de transferência

Pode parecer básico, mas isto pode ajudar-te muito a poupar na hora de transferires dinheiro.

Uma boa opção são as contas “Moey!” do Banco Crédito Agrícola.

Revolut

O cartão revolut permite-te não pagar taxas de câmbio quando estás noutros países, mas permite-te também comprar e vender Criptomoedas de forma simples e intuitiva.

Coinbase

É de longe a forma mais segura e mais vantajosa. A plataforma disponibiliza a possibilidade de ganhar criptomoedas ao ver vídeos, e ainda oferece 8 euros de Bitcoin a quem comprar ou vender 85 euros em Criptomoedas.

 

Cada moeda digital tem as suas particularidades. Cabe ao investidor decidir se faz sentido ter este ativo no seu portfólio. A verdade é que normalmente este tipo de investimento está mais associado a um investidor mais arriscados, devido à sua volatilidade. Existem inclusivamente investidores que se dedicam exclusivamente a este tipo de investimento. Contudo, poderá trazer grandes vantagens para um portfólio de investimentos variado, e até trazer lucros a curto prazo.

Como acontece noutros investimentos, há quem compre a um preço baixo, e venda a um preço mais alto, no curto/médio prazo. E há outros que procuram apostar no longo prazo. Mas uma coisa é clara, para apostar no longo prazo, é preciso acreditar na criptomoeda na qual consignamos o nosso dinheiro.

Espero que este artigo tenha sido esclarecedor.

 

Diogo Gil

Deixo-te ainda alguns artigos que te poderão interessar:

8 Livros essenciais sobre investimentos para iniciantes

Melhores investimentos e a sua rentabilidade

Diogo

Fanático pelo mundo do Marketing Digital e dos Investimentos Financeiros, procura constantemente aumentar a sua bagagem de conhecimentos, quer seja través de leitura ou de formações. Licenciado em Marketing de Gestão pela Universidade do Algarve, e a frequentar o Mestrado em Publicidade e Marketing na ESCS, especializou-se continuamente em Marketing Digital, focando sobretudo em SEO (Search Engine Optimization). Contudo, os interesses nesta área alargam-se até à performance e ao marketing de afiliados.

Deixe uma resposta