SEO: Coloca o teu artigo na primeira posição do Google!

Este guião pretende ajudar-te a escreveres um bom artigo, sobre um tema à tua escolha, com boas estratégias de SEO. SEO significa “Search Engine Optimization”, que traduzido à letra corresponde a “Otimização para os Motores de Busca”. No fundo, não é mais do que arranjar estratégias de modo a colocar um site ou uma página melhor posicionada num motor de pesquisa, como o famoso Google.

Embora este guião seja direcionado para a escrita de artigos na nossa plataforma de colaboração, podes aproveitá-lo para as estratégias do teu site.

Tem em Atenção: Caso já tenhas tema e Keywords, deves começar pelo passo “Escrever”!

Escolher o tema

Deves escolher um tema, e para isso aconselho-te a visitares o site www.answerthepublic.com. Neste site podes escrever a área sobre a qual queres falar e perceber o que as pessoas realmente andam a pesquisar. Cuidado, só tens duas tentativas grátis por dia!

Pesquisa pelo termo "Finanças" na primeira página do site www.answerthepublic.com . É importante utilizar esta ferramenta de SEO, para conseguirmos ter conhecimento sobre as pesquisas das pessoas no geral, e criarmos conteúdo adequado.

O site vai dar-te múltiplas escolhas de temas, e depois é só escolheres aquela com o qual te sentes mais à vontade.

O site www.answerthepublic.com devolve fornece um conjunto de pesquisas que as pessoas fazem normalmente. A ferramenta fornece centenas de temas para conteúdo que ajudam na estratégia de Search Engine Optimization.

Agora vamos imaginar que escolheste o tema “qual melhor aplicativo para finanças pessoais”.

Escolher as Keywords

Aconselhamos-te a passar pelo site www.neilpatel.com/ubersuggest/.

A ferramenta ubersuggest permite pesquisar sobre qualquer tema, e fornece informações sobre artigos já existentes e palavras-chave.

É particularmente útil analisar as keywords do tema sobre o qual pretendemos falar. Neste caso estamos a pesquisar sobre "finanças", e e carregámos na opção "Ideias de Palavras-chave" .

Ao pesquisares pelo tema principal, e carregando depois em “Keyword Ideas” podes ter noção de quais as keywords que são mais utilizadas, e quais têm mais concorrência. Keywords são as palavras que as pessoas podem usar para encontrar o teu artigo.. Se carregares em “Content Ideas” podes também tirar mais algumas ideias de conteúdo de outros sites. O plano grátis do ubersuggest é limitado, permite 3 pesquisas diárias, e não dá todas as informações. Contudo, pode ser uma preciosa ajuda.

Deves escolher as Keywords que se relacionam com o tema do teu artigo, e que ao mesmo tempo têm procura. Imaginamos que neste caso escolherias “finanças online”, “finanças Portugal”, e “aplicação finanças”. Sendo que a última keyword vem de outra pesquisa feita no ubersuggest, precisamente por “aplicação finanças”.

Aqui fizémos outra pesquisa pelo termo "aplicação finanças", algo mais específico. FOmos também à procura das palavras.chave correspondentes, para podermos utilizar na construção do artigo. Um fator importantíssimo para otimizar os resultados no motor de pesquisa Google.

Assim, ficamos com uma mistura de keywords realmente interessante, porque temos keywords com muita procura e pouco segmentadas. Mas ao mesmo tempo temos também aquelas que têm procura, embora muito menos, uma vez que são para um público específico. Claro que é possível juntar outras keywords, e até utilizar sinónimos. A sugestão de 3 keywords, não é um número estático, é apenas uma base de keywords que deves escolher, se tiveres possibilidades.

Escrever com foco no utilizador

O passo seguinte, passa por escreveres o artigo sem pensar muito nas keywords, essencialmente porque é importante teres em conta a qualidade de leitura do artigo. E depois de o escreveres, aí sim, deves rever, e pensar se tem keywords suficientes, e onde poderás acrescentar mais. Aqui tem em conta o seguinte:

– Cria um título chamativo (55 a 70 caracteres, incluindo espaços);

– Deve ter subtítulos, aconselhamos-te a teres pelo menos quatro;

– O texto deve ter pelo menos 1500 palavras, e até 5000. Tem principalmente em consideração o número mínimo, se ultrapassares o máximo, não é um problema (utiliza este site para contar as palavras: https://www.invertexto.com/contador-caracteres);

– Sugerimos que atualizes o teu artigo sempre que as informações mudarem, e pelo menos uma vez por mês.

Reler e incluir keywords

Re-lê o texto e inclui keywords. Tem em conta o seguinte:

– O título deve conter pelo menos uma keyword;

– Os subtítulos devem conter keywords, pelo menos alguns deles;

– Se puderes referir este artigo noutro site (talvez o teu), seria excelente! O texto que fica com a ligação, deve ser sugestivo, incluindo alguma das keywords;

Imagens

Caso incluas fotografias, que sugerimos que incluas pelo menos uma, cria uma descrição para a mesma, na qual descrevas verdadeiramente o seu conteúdo, e aproveita para colocar keywords. Lembra-te que existem utilizados invisuais, e que este processo se torna algo essencial para eles. E mais, define também um título para a imagem.

Convence as pessoas a carregar

Se apareceres no Google, o que queres dizer às pessoas para as convencer a carregar? Neste ponto deves escrever uma Meta descrição até 230 caracteres. Aproveita para incluir keywords, e transmitir resumidamente o verdadeiro conteúdo do artigo.

Analisar o texto

Que tal analisar a percentagem de keywords que tens em cada elemento que escreveste? Atenção, não ultrapasses 1% do texto para cada keyword. Mas podes, e deves usar sinónimos! O Google vai entender.

Neste passo usa o site: https://smallseotools.com/pt/keyword-analyzer/

Atualizar o conteúdo

Não te esqueças de atualizar o conteúdo sempre que for necessário! O teu artigo vai ter muito mais alcance.

Dicas úteis sobre SEO (se quiseres saber um bocadinho mais):

Keywords

– Não deves abusar na percentagem de keywords, porque o Google irá entender o teu conteúdo como spam, e baixar a relevância do mesmo;

Experiência do utilizador

– A experiência do utilizador é muito importante, porque o que importa em SEO é agradar ao leitor. Se queres que o teu conteúdo tenha sucesso, utiliza uma leitura clara e simples;

– Lembra-te que te estamos a ensinar numa perspetiva de escritor. Ou seja, existem outros fatores a ter em conta quando crias um site de raiz, mas neste caso, nós preocupa-nos com essa parte. Entre esses fatores podem estar a velocidade do website, as ligações vindas de outros sites (neste podes ajudar), as ligações internas, a estrutura do site, a responsividade para dispositivos móveis, a construção do URL, a colocação das tags dos títulos e cabeçalhos, páginas do site que não abrem, a segurança, as partilhas em redes sociais, a idade do domínio, o tempo que o utilizador passa no website, e até a taxa de rejeição (utilizadores que não interagem com o site antes de sair)! Mas, por agora preocupa-te com o que te ensinámos;

Encontrar conteúdos

– Analisares os temas de outros sites no Ubersuggest pode ajudar-te mais facilmente a encontrar conteúdos que já existem, para te poderes inspirar, e poderes fazer uma melhor versão. Podes adaptar, e criar uma versão mais completa, melhor estruturada, mais longa, com informação mais atualizada;

Backlinks

– Sempre que te preocupares com trazer ligações externas para o eu artigo, pensa na qualidade do site de origem, mais do que a quantidade. Embora um grande número possa ajudar, em excesso também pode ser prejudicial, por isso aposta em links de alta qualidade;

Atualizar o conteúdo

– Quanto mais vezes atualizares o teu conteúdo, mais vezes o algoritmo do Google irá passar pela tua página. E isso faz com que quando completares uma atualização no teu website, o Google a guarde muito mais rapidamente. Consequentemente, essas mudanças terão um impacto mais rápido nos resultados do motor de pesquisa;

Importância do Google

– Existem muitos motores de pesquisa, mas a razão para nos focarmos no Google, é precisamente por ele ser o mais utilizado do mundo, em larga vantagem. Mas não representa só esse papel, como também o de site mais visitado do mundo. Não há que enganar onde deve estar o nosso foco em SEO;

Imagens

– Se colocares mais imagens, tens a possibilidade de colocar mais texto nas suas descrições, e até de aparecer no Google Imagens, que é o segundo motor de busca mais utilizado no mundo, depois do Google. Se tens mais texto, tens também a oportunidade de colocar mais keywords de forma natural, proporcionando uma leitura clara e objetiva. O Google não gosta nada de spam;

Black Hat SEO

– Sabias que existem técnicas de Black Hat SEO? Traduzido significa “SEO do chapéu preto”, e no fundo são técnicas que o Google não apoia, mas que alguns profissionais da área utilizam. Neste tipo de técnicas, cuidado! O teu artigo/site pode ser penalizado, e não voltar a erguer-se. Alguns exemplos são: texto invisível (para colocar mais keywords), backlinks em excesso num curto período de tempo, redireccionamentos enganosos, cópia de conteúdos, ou até keywords utilizadas fora de contexto. Aposta em técnicas que o Google aprova.

Google Ads vs SEO

– Uma estratégia de SEO é indispensável. Sabias que em anúncios Google Ads a qualidade do anúncio e da página de destino também é contabilizada? Um anúncio ou página web com baixa qualidade, tem tendência a pagar mais por cada clique do que o concorrente direto com boa qualidade (em anúncios). À partida quem paga mais é quem fica mais acima, mas como existem outros fatores que influenciam, no fim não acontece bem assim. Como podes ver, até para criar anúncios, a qualidade em termos de SEO do website é muito importante! Além disso os anúncios têm taxas de cliques muito mais baixas do que os resultados orgânicos. E as estatísticas ainda apontam que 60% dos cliques orgânicos, normalmente estão entre as 4 primeiras posições! Quem não está online, não existe, mas quem não aparece nos primeiros lugares também dificilmente causa impacto;

Tempo de carregamento

– Lembra-te sempre que o tempo de carregamento é importante. Neste aspeto, o que podes fazer é diminuir o peso das imagens. Podes testar se existe algum problema relacionado ao tamanho dos ficheiros, com este site: https://tools.pingdom.com/. Caso o que esteja a deixar o carregamento do teu artigo lento sejam coisas que não possas alterar, e tenham a ver com o website, não te preocupes, nós vamos resolver.

Redes Sociais

– Partilha o teu artigo nas redes sociais, caso tenhas partilhas do mesmo, irá certamente ajudar a que ele consiga ganhar autoridade e ficar melhor posicionado. O Google identifica as partilhas nas redes sociais como um sinal de interesse para os utilizadores.

Diogo Gil

Deixo-te sugestões de alguns artigos que te podem interessar:

Empreendedorismo Digital – saiba o que é, as vantagens e como se tornar um empreendedor digital

Benefícios da inteligência artificial no Marketing Digital

Espero que este artigo te tenha sido útil!

Diogo

Fanático pelo mundo do Marketing Digital e dos Investimentos Financeiros, procura constantemente aumentar a sua bagagem de conhecimentos, quer seja través de leitura ou de formações. Licenciado em Marketing de Gestão pela Universidade do Algarve, e a frequentar o Mestrado em Publicidade e Marketing na ESCS, especializou-se continuamente em Marketing Digital, focando sobretudo em SEO (Search Engine Optimization). Contudo, os interesses nesta área alargam-se até à performance e ao marketing de afiliados.